A educação patrimonial no âmbito da Política Nacional de Patrimônio Cultural – Igor Alexander Nascimento de Souza e Analucia Thompson

Resumo: Este artigo é fruto de pesquisa sobre Educação Patrimonial (EP) como componente da Política Nacional de Patrimônio Cultural. Consideramos que vem ganhando espaço uma concepção político-pedagógica mais progressista, que entende a EP como favorecedora de processos de preservação mais participativos e dialógicos, fundamentados na diversidade cultural e nas liberdades a ela associadas. O objetivo é demonstrar como o Estado brasileiro vem adaptando suas estruturas para dar conta desse novo quadro, sobretudo no tocante às ações estabelecidas entre os ministérios da Cultura e da Educação e coordenadas pelo Iphan, por intermédio da Coordenação de Educação Patrimonial.

Autores:  Igor Alexander Nascimento de Souza e Analucia Thompson
Ano: 2016
Referência: 
Educação patrimonial [recurso eletrônico] : políticas, relações de poder e ações afirmativas / organização, Átila Bezerra Tolentino, Emanuel Oliveira Braga. – Dados eletrônicos (1 arquivo PDF: 2 megabytes). – João Pessoa: IPHAN-PB; Casa do Patrimônico da Paraíba, 2016. – (Caderno Temático; 5)

Download do arquivo completo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top